4 Passos Para Reduzir a (TAXA DE REJEIÇÃO) ou Bounce Rate

No tags Permalink

Na internet, uma das maiores vantagens para os negócios, é a facilidade de mensuração de dados.

As ferramentas e suportes disponíveis que permitem avaliar índices importantes como taxa de rejeição ou bounce rate, análise de audiência, conversões, compartilhamentos, dentre tantos outros dados, são os melhores amigos das estratégias de marketing.

Às vezes, este grande volume de informações disponíveis a serem analisados, acabam se tornando confusos para empreendedores de primeira viagem e um dos erros mais comuns cometidos, relacionados à análise de audiência de site, é focar apenas nas informações sobre volume da audiência.

Embora a atração de cada vez mais clientes seja um dos objetivos principais de um website, para realmente ter sucesso é preciso analisar mais a fundo a forma como o cliente ou prospect se relaciona com a sua marca e empresa.

Para tal, deve-se focar em um indicador importantíssimo, o bounce rate ou taxa de rejeição, pois este dado é responsável pela real confirmação da qualidade do seu trabalho. Ele indica se os clientes atraídos estão realmente satisfeitos com o que encontram em seu site ou se está captando o perfil incorreto.

exemplo de taxa de rejeição

Como avaliar a qualidade da minha taxa de rejeição?

Embora existam padrões médios de bounce rate, para cada perfil de site há uma variação aceitável, o que indica que mesmo em casos de taxas aparentemente altas como 80%, de acordo com o segmento, pode acabar não sendo algo tão negativo assim.

Para sites de setores muito competitivos, por exemplo, pode ser comum a manutenção de taxas altas de rejeição, graças ao volume de concorrentes. Nestes casos, o foco principal do desenvolvimento deverá ser a construção de um relacionamento de qualidade com o cliente.

Um modelo de referência para avaliar a qualidade atual das suas taxas é o seguinte:

  • Portais / Redes Sociais — Têm aproximadamente 10-30% de bounce;
  • Site de e-commerce — Aproximadamente 20-40% de bounce;
  • Blog / sites de conteúdo — Rondam os 60-70% de bounce;
  • Landing pages — Têm em média 70-90% de bounce;

O que pode inquietar algumas pessoas é o fato de que blogs e sites de conteúdo podem ter uma taxa muito alta. Apesar de ser um dado assustador, mantenha a calma.

Como em geral estes destinos são procurados por leitores que estão à procura de uma informação específica, de determinado nicho, após encontra-la, é natural que o cliente se despeça e continue sua procura em outros destinos. O mais importante neste tipo de site, é oferecer respostas verdadeiramente relevantes, para estimular o retorno e a interação duradoura.

Como reduzir com a Taxa de rejeição em apenas 4 passos?

É possível diminuir cada vez mais o índice de bouce rate, para isto, é preciso seguir algumas dicas como as que separamos abaixo. Confira:

Passo 1: Segmente bem para melhorar seu tráfego

A ausência de uma limitação atrai um público genérico, certamente, quanto mais refinado for o direcionamento do seu website, melhores os seus resultados.

Foque na delimitação de um nicho e na especialização dos seus produtos, serviços ou conteúdos divulgados online, assim, evitará direcionamentos de pesquisas generalistas e a captação de pessoas que realmente não possuem identificação nem interesse no seu website.

Passo 2: Invista em conteúdo relevante

Mesmo que seu site não seja um blog, saiba que o conteúdo é uma estratégia altamente relevante e fundamental para o seu sucesso. Até mesmo e-commerces devem focar em conteúdo, apresentando detalhes sobre os artigos comercializados.

Além de manter seu site atualizado, o conteúdo que pode ser em diversos formatos, como texto, vídeo, podcast, e-books, webnars, avaliações e comentários dos clientes, dentre tantas outras formas; confere ao seu site credibilidade e melhoram sua relevância nas pesquisas de buscadores.

Passo 3: Invista em otimização SEO

Otimizar todo o seu conteúdo e website corretamente faz toda a diferença. Mesmo não sendo especialista, há melhorias rápidas que já poderão ajudar no seu desempenho como:

  • Adoção de uma plataforma de análise mais completa como Yoast, Moz, Alexa ou All In One SEO.
  • Pesquisa e Seleção correta de palavras-chave
  • Utilização correta das Tags, description, Meta description, H1 e H2
  • Nomeação e descrição TAG de todas as imagens publicadas
  • Produção de textos otimizados para SEO

Passo 4: Melhore o seu design

Às vezes, uma análise profunda de como o seu cliente interage com sua página mostrará a você o que ele realmente gosta. Para entender um pouco mais sobre locais mais visualizados e clicados, procure instalar um complemento em seu navegador google chrome, o Page Analytics, lhe mostrará dados muito relevantes que podem ajudar na sua estratégia.

A partir de uma revisão com este complemento, poderá ser necessário fazer algumas modificações na estrutura do seu site, revisando posicionamentos, eliminando links quebrados, adicionando elementos de call-to-action, reposicionando elementos, entre outras coisas..

No Comments Yet.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *